sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

Voltei...


E aos pouquinhos vou retomando, minha vida...
Ainda estou com os pontos, que vou tirar, só na semana que vem.
Mas, pelo menos as vertigens passaram, rsrsrs...
Tenho aqui, uma poesia linda para esse momento, que quero dividir com vocês.

Ps: As visitinhas que prometi vou fazendo aos poucos, porque, não posso me demorar no computador, ainda. Então, tenham paciência.

* O RETORNO
Estou pronto para voltar.
Quando de lá saí.
Não sabia o que me esperava.
E o cuidado da mão de Deus,
fez-se presente a cada dia.
Não me faltou pão ou abrigo.

Não me faltou o amigo.
Uma etapa termina e uma nova há de começar.
Deixarei para trás o quartinho sem janela

e tudo aquilo que me ensinou muitas coisas.
A maior delas: descansar.
Volto para casa perto do mar.

Volto para o aconchego do vento sul
que faz o calor se agasalhar.
Foram apenas alguns meses fora.

Meses em que a poesia as veses teve gosto de jurubeba.
Mas jurubeba é um alimento forte.
Quando parti, não sabia pra onde ia

e nem o que me esperava de fato.
Mas ao retornar, também o sentimento
é o mesmo, não sei o que me espera.
Espero os sorrisos de quem eu amo.

Espero os abraços de quem me espera.
Alguém me espera?
Bem... Não sei o que esperar.
Retorno, empurrado pela saudade.

Retorno com a certeza plena
que o melhor que fiz foi ter partido.
Foi curado o ferido.
Retorno, mas sem o menor receio

de que se necessário for, parto novamente.
Para onde?
Bom, quem sabe, para perto de ti.

(WILLIAM VICENTE BORGES)

4 comentários:

Daniel Savio disse...

Hum, pode ficar tranquila que a gente te espera, pois sabemos que vale a pena, entendeu senhorita Silvia?

Fique com Deus, menina.
Um abraço.

Keka disse...

menina,
que bom tê-la por aqui novamente!
é bom saber que estás se recuperando bem...
beijocas

Deusa disse...

Seja muito bem vinda, estava fazendo muita falta...

bjim

By Mari Molina disse...

Saudade de você Silvia.
Beijos